Quarta-feira, 22 de maio de 2024
- Anúncio -
começandoOláHerpes zoster - tratamento do vírus e da dor

Herpes zoster - tratamento do vírus e da dor

Herpes zoster, comumente conhecido como herpes zoster, é uma infecção viral causada pelo vírus varicela-zoster (VZV). Este vírus também é responsável por causar catapora. Depois que uma pessoa se recupera de catapora, o vírus permanece latente em seu sistema nervoso, especificamente nos gânglios sensoriais próximos à medula espinhal ou aos nervos cranianos. As telhas tem tratamento. Pode e deve ser tratada com medicamentos específicos.

O que é Herpes Zóster? Os sintomas aparecem quando o vírus varicela-zoster é reativado anos depois. Normalmente, a causa é um sistema imunológico enfraquecido ou envelhecimento. O vírus reativado viaja ao longo das fibras nervosas e causa uma erupção dolorosa ou bolhas em uma área localizada da pele. Na maioria dos casos, isso acontece em um lado do corpo ou no rosto. A erupção geralmente segue o caminho de um único nervo conhecido como dermátomo.

Alguns dos sintomas são uma erupção cutânea dolorosa, sensibilidade à luz

mulher e luz de velas

Fonte da foto freepik

O principal sintoma do herpes zoster é uma erupção cutânea dolorosa (muitas vezes em área do peito), que podem ser precedidos ou acompanhados de outros sintomas como febre, dor de cabeça, fadiga e sensibilidade à luz. A erupção geralmente se desenvolve em aglomerados de bolhas cheias de líquido. Eles curam gradualmente dentro de duas a quatro semanas. A dor associada às telhas pode ser intensa e persistir mesmo após a cicatrização da erupção cutânea. A condição é conhecida como neuralgia pós-herpética.

Como o vírus do herpes é transmitido?

As telhas são contagiosas para pessoas que não tiveram catapora ou que não receberam a vacina contra varicela. No entanto, é preciso contato direto com a erupção ou bolhas para contrair o vírus, não por meio de gotículas respiratórias como na varicela. Recomenda-se que pessoas com herpes zoster evitem contato próximo com pessoas em risco. São, por exemplo, grávidas, recém-nascidos e pessoas com o sistema imunológico comprometido (transplantados, portadores de HIV, etc.).

O tratamento para as telhas geralmente inclui medicamentos antivirais para reduzir a gravidade e a duração da infecção. Analgésicos, medicamentos anti-inflamatórios e cremes ou pomadas também funcionam. Eles aliviam o desconforto e aceleram a cicatrização.

A vacina contra o vírus varicela-zoster está registrada na UE. Também pode ser usado em pessoas com 50 anos ou mais para prevenir ou reduzir a gravidade das telhas.

pílulas de remédio

O tratamento é feito principalmente com medicamentos antivirais

O tratamento para as telhas visa reduzir a gravidade da infecção, aliviar os sintomas e acelerar a cicatrização. As principais opções de tratamento para as telhas incluem medicamentos antivirais, controle da dor e cuidados de suporte. Veja abaixo os principais medicamentos utilizados:

Medicamentos antivirais: Medicamentos antivirais prescritos são comumente usados para tratar herpes zoster. Esses medicamentos, como aciclovir, valaciclovir e famciclovir, ajudam a inibir a replicação do vírus varicela-zoster. Eles reduzem a gravidade e a duração da infecção.

Esses medicamentos funcionam melhor quando iniciados dentro de 72 horas após o início da erupção cutânea. Por isso, é importante procurar atendimento médico imediatamente. O tratamento antiviral geralmente é administrado por via oral por um determinado período determinado por um médico.

Analgésicos: A dor associada ao herpes-zóster pode ser bastante intensa. Pode persistir mesmo após a cicatrização da erupção. A condição é conhecida como neuralgia pós-herpética (NPH). Portanto, os pacientes geralmente recebem analgésicos de venda livre, como:

  • acetaminofeno (Tylenol);
  • anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), como ibuprofeno.

Em casos mais raros, podem ser prescritos medicamentos analgésicos mais fortes, incluindo opioides. Além disso, certos medicamentos, como antidepressivos tricíclicos ou anticonvulsivantes, podem ajudar a controlar a dor relacionada aos nervos.

Cuidados com a pele para herpes zoster

creme para a pele

Cuidados de suporte: Várias medidas podem ser tomadas para fornecer cuidados de suporte e promover a cura durante uma infecção por herpes zoster. Manter a área afetada limpa é muito importante. Lavar a erupção cuidadosamente com água e sabão neutro ajuda a prevenir infecções secundárias.

Aplicação de loções ou cremes calmantes: Loção de calamina, cremes de hidrocortisona de venda livre ou cremes antivirais são recomendados para aliviar a coceira e o desconforto.

Usando compressas frias: A aplicação de compressas frias e úmidas na erupção alivia a dor e reduz a inflamação.

Evitando irritantes: É importante evitar roupas apertadas ou ásperas que possam esfregar contra a erupção cutânea. Isso causa desconforto ou irritação adicional.

Mantenha uma boa higiene: Para evitar que o vírus se espalhe, as pessoas com herpes zoster devem cobrir a erupção com um curativo antiaderente estéril. Lave bem as mãos após tocar na área afetada.
Não atrase um exame com um médico, infectologista ou dermatologista, para um diagnóstico preciso e recomendações de tratamento adequadas. Eles podem avaliar a gravidade da infecção, levar em consideração sua saúde geral.

Quais são as possíveis complicações se o herpes zoster não for tratado a tempo?

Se o herpes zoster (herpes zoster) não for tratado prontamente ou de forma eficaz, várias complicações podem ocorrer. A maioria dos casos de herpes-zóster se resolve sem grandes complicações. Algumas pessoas, especialmente aquelas com sistema imunológico enfraquecido ou idade avançada, correm maior risco. Aqui estão algumas possíveis complicações que podem ocorrer:

Neuralgia pós-herpética (NPH): Esta é a complicação mais comum do herpes zoster. NPH refere-se à dor persistente na área afetada pelo herpes zoster, mesmo após a cicatrização da erupção cutânea. A dor pode ser intensa e debilitante, durando meses ou até anos. Isso acontece quando os nervos danificados continuam a enviar sinais de dor ao cérebro. Os adultos mais velhos são mais suscetíveis à NPH e o risco aumenta com a idade.

Problemas de visão: Se a erupção cutânea afeta a área ao redor dos olhos, pode levar a várias complicações relacionadas aos olhos. Estes podem incluir conjuntivite (inflamação da camada mais externa do olho), ceratite (inflamação da córnea), uveíte (inflamação da úvea) ou ainda neurite óptica (inflamação do nervo óptico). A atenção médica imediata é fundamental para prevenir a perda de visão ou outros problemas oculares de longo prazo.

Não subestime o risco de infecções bacterianas

Infecções bacterianas da pele: Feridas abertas e bolhas causadas por telhas podem criar uma oportunidade para infecções bacterianas. Coçar a erupção cutânea ou práticas de higiene inadequadas pode aumentar ainda mais o risco de infecção. As infecções bacterianas podem causar dor adicional, vermelhidão, inchaço e podem exigir antibióticos para tratar.

Complicações neurológicas: Em casos raros, o vírus varicela-zoster pode afetar o sistema nervoso central, levando a complicações como meningite (inflamação das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal) ou encefalite (inflamação do cérebro). Essas complicações podem causar fortes dores de cabeça, confusão, convulsões e outros sintomas neurológicos. A atenção médica imediata é fundamental se houver suspeita dessas complicações.

Danos aos órgãos: Em pessoas com sistema imunológico enfraquecido, como aquelas com HIV/AIDS ou em tratamento imunossupressor, o herpes-zóster pode afetar os órgãos internos. Isso pode levar a pneumonia, hepatite ou outras complicações orgânicas. Esses casos requerem intervenção médica urgente.

É importante lembrar que o diagnóstico precoce, o tratamento e o manejo adequados podem reduzir muito o risco de complicações associadas ao herpes zoster. Se você suspeitar que tem herpes zoster ou apresentar sintomas consistentes com a infecção, é recomendável procurar atendimento médico para receber os cuidados adequados e minimizar possíveis complicações.

Autora Ina Dimitrova

Postagens relacionadas
- Anúncio -

POPULAR

NOVO

- Anúncio -
pt_PTPT